Para Wagner, "ataque sistemático" contra Lula representa "caça a uma liderança nacional"

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está “sofrendo um ataque sistemático” e há uma “caça a uma liderança nacional”, avaliou nesta segunda-feira o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner.

Questionado sobre a conversa entre a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor, ocorrida na última sexta-feira quando Dilma foi a São Paulo exclusivamente para um encontro com Lula, Wagner confirmou que as denúncias contra o ex-presidente foram um dos temas centrais da conversa.

“Obviamente se falou desse ataque sistemático que está sendo feito em torno do ex-presidente. Acho que é uma coisa clara que há uma caça a uma liderança nacional que poderia ser uma caça a um bandido. É uma caça praticamente constante”, disse o ministro.

No sábado, no Rio de Janeiro, onde participou do dia nacional de mobilização contra o Aedes aegypti, a presidente fez a primeira defesa pública de Lula desde que começaram as investigações sobre um sítio em Atibaia, sob suspeita de ter sido reformado por empreiteiras e investigado na operação Lava-Jato.

“Acho que ele está sendo objeto de uma grande injustiça. Eu respeito muito a história do presidente Lula e tenho certeza de que este processo que será superado, porque acredito que o país, a América Latina e o mundo precisam de uma liderança com as características do presidente Lula”, disse.

A suspeita dos investigadores da Lava-Jato é que benfeitorias feitas pelas empresas no sítio sejam  uma forma de pagamento por contratos obtidos na Petrobras. O ex-presidente garante não ser o dono, mas admite que o frequenta o local junto com familiares.

 

(Por Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos