Premiê chinês diz que economia encara grandes desafios e novas incertezas

PEQUIM (Reuters) - A economia chinesa enfrenta grandes desafios e novas incertezas trazidas pelo ambiente econômico global e pelos mercados acionários em dificuldade de vários países, disse o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, nesta segunda-feira.

Além de manter níveis estáveis de emprego, a China tem que ficar altamente vigilante e manter a estabilidade do mercado, disse. As declarações de Li foram publicadas na mídia estatal em um artigo reproduzido no site oficial do governo.

As declarações vieram após a China divulgar crescimento econômico de 6,9 por cento em 2015, o mais fraco em 25 anos. Uma série de indicadores tem levado sinais mistos aos mercados no começo de 2016 sobre a saúde da economia chinesa.

"O contínuo movimento atual de baixa do mercado internacional coloca grande pressão sobre a economia chinesa", disse Li.

Mas ele disse que ainda há grande potencial e muito espaço para manobras, dado as altas taxas de poupança do país.

A flutuação do mercado acionário e de câmbio do último ano têm dado lições para a China, disse. Nisto incluir problemas com a gestão interna, respostas efetivas e no momento certo, e levando a iniciativa a um nível técnico.

(Reportagem por Paul Carsten)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos