Presidente turco diz não ter intenção de parar de atacar milícia curda na Síria

ISTAMBUL (Reuters) - A Turquia não tem intenção de parar os bombardeios contra a milícia curda YPG na Síria para responder ao fogo cruzado na fronteira, disse o presidente turco, Tayyip Erdogan, nesta quarta-feira, acrescentando que os Estados Unidos precisam decidir se apoiarão a Turquia ou os rebeldes curdos.

O rápido avanço de combatentes curdos na Síria apoiados pelos EUA, que estão se aproveitando de ataques aéreos russos na região para tomar território perto da fronteira com a Turquia, tem irritado Ancara, que classifica os rebeldes como uma organização terrorista.

A Turquia tem atacado posições do YPG há dias.

Erdogan também disse que ignorar as ligações entre os curdos na Síria e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, que está na clandestinidade, é um "ato hostil".

(Reportagen de Asli Kandemir e Nick Tattersall)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos