Centenas de rebeldes sírios voltam da Turquia para socorrer insurgentes sitiados

AMÃ (Reuters) - Pelo menos dois mil combatentes rebeldes sírios voltaram da Turquia para a Síria ao longo da última semana para socorrer insurgentes sob ataque de milícias sírias lideradas por curdos, disseram fontes dos rebeldes nesta quinta-feira.

Equipados com armas e veículos, os combatentes rebeldes foram escoltados por forças turcas pela fronteira às escondidas ao longo de várias noites, antes de seguirem para Azaz, bastião insurgente sob ataque, afirmaram as fontes.

"Tivemos permissão de levar tudo, desde armas leves até equipamento pesado, morteiros, mísseis e nossos tanques", disse Abu Issa, um comandante da Frente do Levante, o grupo rebelde que controla a passagem de fronteira de Bab al-Salam, à Reuters, usando um pseudônimo e falando sob condição de anonimato.

"Existe uma segurança reforçada na travessia de quatro horas de uma passagem de fronteira a outra", acrescentou, dizendo que não há membros da radical Frente Al-Nusra nem de outras facções jihadistas entre os rebeldes sendo transportados.

No domingo, o governo sírio afirmou que havia efetivos turcos entre os 100 atiradores que entraram na Síria acompanhados de 12 caminhonetes com metralhadores de grosso calibre para uma operação de entrega de suprimentos aos insurgentes ainda em andamento.

A rota pela Turquia se tornou o único caminho dos rebeldes para seu enclave no norte da cidade de Aleppo depois que avanços recentes do Exército sírio fecharam a principal via de acesso a seu território.

(Por Suleiman Al-Khalidi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos