Premiê turco diz que milícia curda síria YPG foi responsável por ataque em Ancara

(Reuters) - A Turquia identificou o autor do ataque com um carro-bomba em Ancara que matou 28 pessoas como membro da milícia curda síria YPG trabalhando junto com insurgentes do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), afirmou o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu.

Em discurso ao vivo na televisão, Davutoglu disse que o ataque mostra que a milícia YPG é uma organização terrorista e que a Turquia espera a cooperação de seus aliados contra o grupo.

Os Estados Unidos, que têm dito que a YPG não é terrorista, tem apoiado os insurgentes no confronto contra o Estado Islâmico na Síria.

"À luz das informações que obtivemos, foi claramente identificado que esse ataque foi realizado por membros de uma organização terrorista dentro da Turquia junto com um membro da YPG que atravessou da Síria", disse Davutoglu.

Ele disse também que nove pessoas foram detidas após o ataque.

(Reportagem de Daren Butler, Ece Toksabay e Humeyra Pamuk)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos