Presidente da França alerta sobre risco de guerra entre Turquia e Rússia por causa da Síria

PARIS (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, afirmou nesta sexta-feira que há um risco de uma guerra entre a Turquia e a Rússia por causa da Síria, acrescentando que Moscou deveria parar de apoiar o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Mais cedo, também nesta sexta, o ministro do Exterior da Rússia afirmou que pretende chamar uma sessão do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir as declarações do governo turco sobre uma possível operação terrestre na Síria.

"Há um risco de uma guerra entre a Turquia e a Rússia”, disse Hollande a uma rádio francesa. “Há um agravamento.”

"Negociações devem ser retomadas, bombardeios precisam ser interrompidos, e a ajuda precisa chegar”, afirmou ele.

Os aviões de guerra russos entraram no cada vez mais complexo conflito sírio, que já dura cinco anos, no fim de setembro, em apoio às forças do aliado Assad e bombardeando posições rebeldes.

Os militares turcos derrubaram um jato russo em novembro, dizendo que ele havia violado o espaço aéreo da Turquia quando em missão na vizinha Síria.

"Precisa haver pressão sobre Moscou para que assim tenhamos negociações”, afirmou Hollande. “Moscou não vai ter sucesso apoiando Bashar al-Assad de forma unilateral.”

Hollande declarou na entrevista à rádio que ele havia dito o seguinte às autoridades russas: “Vocês não estão atacando os locais certos, e vocês estão atacando populações civis, o que é inaceitável.”

A Turquia, que é contrária ao governo da vizinha Síria e se preocupa com os avanços de militantes curdos em território sírio, teve nesta semana que negar um relato da imprensa de que já havia enviado tropas para a fronteira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos