Há indícios de que dinheiro pago a Santana no exterior saiu de esquema na Petrobras, diz MPF

CURITIBA (Reuters) - Os recursos pagos ao marqueteiro do PT João Santana em contas no exterior pela Odebrecht e um operador financeiro provavelmente tiveram origem no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela operação Lava Jato, disse nesta segunda-feira o procurador do Ministério Público Federal Carlos Fernando dos Santos Lima.

Santana, que trabalhou nas duas campanhas da presidente Dilma Rousseff e na reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teve pedido de prisão decretado em nova etapa da operação Lava Jato lançada nesta segunda, que também tem como alvo mais uma vez a empreiteira Odebrecht.

Durante entrevista à imprensa, um delegado da PF envolvido nas investigações afirmou que foram feitos depósitos para Santana com base em contratos falsos para justificar emissão de dinheiro para fora, caracterizando lavagem de dinheiro.

(Por Thais Skodowski)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos