Bin Laden convocou norte-americanos a se mobilizarem contra mudanças climáticas

Por Jonathan Landay

WASHINGTON (Reuters) - Osama bin Laden escreveu uma carta fazendo um chamado para que a população norte-americana apoiasse o presidente Barack Obama na luta contra a “catastrófica” mudança climática para, assim, “salvar a humanidade”, na mais recente evidência das suas preocupações com temas ambientais, mostraram documentos agora divulgados.

A carta estava entre o material que foi apreendido na ação norte-americana de 2 de maio de 2011 contra o esconderijo de Bin Laden no Paquistão, quando o chefe da al Qaeda morreu, e que foi divulgado nesta terça-feira pelo governo Obama.

A carta sem data e sem assinatura “ao povo norte-americano”, que agentes de inteligência dos EUA atribuem a Bin Laden, parece ter sido escrita logo depois de Obama iniciar o seu primeiro mandato em 2009, baseado nas referências a eventos que o documento contém.

A preocupação de Bin Laden com mudanças climáticas também surgiu como tema na primeira leva de documentos da ação divulgada em maio de 2015 e em gravações de áudio transmitidas pela rede de TV Al Jazeera em janeiro de 2010.

Na confusa carta divulgada nesta terça, Bin Laden culpou a crise financeira dos EUA de 2007 e 2008 relacionada a controle corporativo do capital e as guerras norte-americanas contra o Iraque e o Afeganistão.

Ele chamou os norte-americanos a lançarem “uma grande revolução por liberdade” para liberar o presidente dos EUA dessas influências.

Isso possibilitaria Obama a fazer “uma decisão racional para salvar a humanidade de gases danosos que ameaçam o nosso destino”, continuou Bin Laden.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos