CAS passa a ser responsável por casos de doping nas Olimpíadas

LAUSANNE, Suíça (Reuters) - O julgamento sobre casos de doping nos Jogos Olímpicos deste ano no Rio de Janeiro e em todas as futuras Olimpíadas será feito pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), em vez do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O COI afirmou nesta terça-feira que o seu conselho executivo havia aprovado a decisão de se retirar do processo de julgamento de atletas suspeitos de doping, num esforço para dar mais credibilidade às decisões.

"O COI não vai mais ouvir esses casos. Isso está tirando o COI da gestão dos resultados e das audiências”, afirmou o presidente da CAS, John Coates, que também é integrante do COI, à imprensa.

Nos Jogos passados, uma comissão disciplinar do COI, composta de membros regulares do comitê, se reunia depois de um teste positivo de um atleta.

A comissão ouvia então o caso do atleta e decidia sobre sanções. Essas penas podiam incluir a retirada de medalhas e a desclassificação de competidores.

A respectiva federação esportiva era responsável por decidir sobre possíveis outras sanções.

Com o novo sistema, atletas e dirigentes suspeitos de violarem as regras vão apresentar o seu caso para um grupo de árbitros da nova divisão antidoping da CAS.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos