Explosão mata dois funcionários do consulado dos EUA e soldados no Paquistão

WASHINGTON (Reuters) - Dois funcionários locais do consulado dos Estados Unidos na cidade paquistanesa de Peshawar e alguns soldados foram mortos por um artefato explosivo durante uma missão de erradicação de drogas, informou o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, nesta terça-feira.

"Hoje, logo cedo, acordei com a notícia de que perdemos dois empregados locais em Peshawar que trabalhavam com nosso consulado lá e que estavam saindo para uma ação de erradicação de campos de narcóticos", disse Kerry durante um evento em Washington sobre a reação ao extremismo violento.

    "Um artefato explosivo improvisado (IED, na sigla em inglês) explodiu e perdemos (vidas); alguns dos soldados que estavam lá para protegê-los também", contou Kerry.

    John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, disse que o incidente aconteceu nesta terça-feira, quando os dois empregados paquistaneses acompanhavam um comboio da Força Anti-Narcóticos do governo do Paquistão em Ambar Tehsil, na Agência Mohmand das Áreas Tribais sob Administração Federal (Fata, na sigla em inglês).

    "O governo dos EUA repudia veementemente o ataque", afirmou Kirby, acrescentando que seu país está oferecendo assistência para que o Paquistão investigue o incidente e leve seus perpetradores à justiça.

    (Por David Brunnstrom)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos