Tripulação da Estação Espacial volta à Terra após recorde de missão dos EUA

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Flórida/ALMATY (Reuters) - O astronauta norte-americano Scott Kelly e o cosmonauta russo Mikhail Kornienko voltaram à Terra nesta quarta-feira depois de quase um ano na Estação Espacial Internacional, a missão mais longa dos Estados Unidos em toda a história, cujo propósito foi preparar as viagens humanas para Marte.

Em uma cápsula Soyuz, Kelly, Kornienko e Sergey Volkov, outro cosmonauta russo, pousaram na estepe perto da cidade cazaque de Zhezkazgan às 10h26 locais, cerca de 3,5 horas depois de deixarem a Estação.

Kelly e Kornienko passam 340 dias no espaço, cerca do dobro das tripulações anteriores. Sua permanência estabeleceu um recorde para a Estação Espacial, além de ter sido a missão mais longa dos EUA.

Volkov, que esteve no espaço durante cinco meses e meio, foi o primeiro a emergir da cápsula e foi recebido por seu pai, Alexander Volkov, também cosmonauta.

Kelly, o próximo a ser extraído, acenou energicamente e sorriu antes de começar uma conversa por telefone via satélite.

Durante sua estadia espacial de quase um ano, Kelly, de 52 anos, e Kornienko, de 55, foram submetidos a dezenas de experimentos médicos e estudos científicos na tentativa de se saber mais sobre como o corpo humano se adapta à ausência de peso e ao ambiente de alta radiação do espaço. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos