UE lança ajuda emergencial para crise imigratória na Grécia

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia (UE), diante da crescente crise imigratória na Grécia, lançou um novo programa de ajuda nesta quarta-feira no valor inicial de 700 milhões de euros, similar ao tipo de alívio para desastres oferecido para países em desenvolvimento.

Países europeus reforçaram o controle de fronteiras após a chegada de mais de um milhão de imigrantes pelo mar no ano passado, e Atenas tem pedido ajuda para abrigar e cuidar de dezenas de milhares de imigrantes que ainda chegam e agora ficam retidos na Grécia.

"Nós estamos realmente preocupados”, declarou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, sobre o aumento do número de imigrantes na agora fechada fronteira da Macedônia, acrescentando que o novo plano havia sido resultado dos temores por “uma imensa crise humanitária na Grécia”.

A proposta da comissão, se aprovada, irá destinar 300 millhões de euros neste ano do orçamento anual de 155 bilhões de euros para o novo esquema de ajuda emergencial e 200 milhões de euros tanto no ano que vem quanto em 2018.

Autoridades enfatizaram que o programa não vai tirar fundos do total de 1,1 bilhão de euros do orçamento anual da UE destinados para ajudar os mais pobres no mundo. O alívio do sofrimento dos refugiados perto dos países deles é parte chave da estratégia do bloco para evitar que as pessoas façam viagens perigosas para a Europa, afirmam as autoridades.

(Por Gabriela Baczynska e Francesco Guarascio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos