Duas militantes turcas são mortas a tiros após ataque a ônibus da polícia

ISTAMBUL (Reuters) - Policiais da Turquia mataram a tiros nesta quinta-feira duas militantes que atacaram um ônibus da polícia turca com tiros e uma granada em Istambul, relataram a mídia local e o governador.

Um grupo radical de esquerda assumiu a autoria do ataque, no qual dois policiais ficaram levemente feridos, disse o governador, Vasip Sahin, em comentários transmitidos pela televisão.

    Uma das agressoras atirou uma granada e a outra abriu fogo com o que pareceu ser uma metralhadora enquanto o ônibus do batalhão de choque seguira rumo à entrada de uma delegacia de Bayrampasa, distrito da maior cidade da Turquia, como mostraram imagens da agência de notícias Dogan.

    A polícia revidou os disparos, ferindo uma das militantes, e em seguida localizou as duas mulheres em um edifício nas proximidades, relatou a CNN turca.

    Unidades das forças especiais e policiais cercaram o prédio, como revelaram imagens de TV, criando um impasse de uma hora interrompido por tiros esporádicos e ao final do qual as duas mulheres foram mortas.

    A autoria da ação foi divulgada em um site ligado ao Partido da Frente Revolucionária de Libertação Popular (DHKP-C, na sigla em turco), grupo que atacou delegacias de polícia em várias ocasiões, principalmente nos subúrbios de Istambul.

(Por Murad Sezer e Osman Orsal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos