Lula e Dilma tiveram benefício político de esquema de corrupção, diz MPF

CURITIBA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram os principais beneficiários políticos do esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato, afirmou nesta sexta-feira o procurador do Ministério Público Federal Carlos Fernando dos Santos Lima.

"Fica claro que o benefício político recebido foi basicamente do ex-presidente Lula e atualmente da atual presidente", disse Lima em entrevista coletiva em Curitiba, onde estão concentradas as investigações da Lava Jato.

Segundo o procurador, o esquema de corrupção na Petrobras e em outras empresas investigado pela Lava Jato inclui a "compra de apoio político partidário" a favor dos governos do PT. "É somente nesse sentido que há a vinculação do benefício, o beneficiário sempre será o atual chefe do governo", afirmou.

O procurador reiterou que Dilma não é alvo das investigações da Lava Jato em Curitiba.

Já o ex-presidente Lula é suspeito de ter recebido benefícios por parte de empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção. Em uma nova fase da Lava Jato lançada nesta sexta-feira, Lula é alvo de mandados de condução coercitiva e busca e apreensão para apurar possíveis crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

(Reportagem de Thais Skodowski)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos