UE precisa aumentar auxílio financeiro à Turquia para refugiados, diz comissário alemão

BERLIM (Reuters) - A União Europeia pode precisar mais do que dobrar o auxílio financeiro já comprometido à Turquia para ajudar a manter milhões de refugiados sírios em seu território, disse o comissário alemão da UE, Guenther Oettinger, de acordo com uma revista, neste sábado.

A Comissão Europeia anunciou, na sexta-feira, o primeiro pagamento de 3 bilhões de euros (3,3 bilhões de dólares) para ajudar a Turquia a pagar pelo auxílio de cerca de 2,5 milhões de refugiados.

"A Europa deve considerar a possibilidade de mais auxílio financeiro para a Turquia além de 2017", disse Oettinger à revista alemã Der Spiegel.

"Assumir a totalidade dos custos dos serviços que a Turquia está tendo ao acomodar e cuidar dos refugiados, a conta pode facilmente chegar a seis ou sete bilhões de euros por ano", disse Oettinger, um alto membro da União Democrática Cristã, mesmo partido da chanceler Angela Merkel.

O chanceler austríaco, Werner Faymann, propôs um novo fundo da UE para financiar os custos adicionais. "Na crise de imigração, precisamos de soluções europeias conjuntas", disse ele à revista.

(Por Michael Nienaber)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos