ONU busca construir diálogo de paz em frágil trégua na Síria

Por Lisa Barrington

BEIRUTE (Reuters) - Um total de 135 pessoas foram mortas em áreas da Síria cobertas por uma trégua parcial na primeira semana do acordo, disse um grupo de monitoramento no sábado, destacando sua natureza frágil dias antes de uma tentativa de negociações de paz pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O enviado da ONU Staffan de Mistura afirmou que as conversas, originalmente previstas para ter início na segunda-feira em Genebra, começariam no meio da semana, com delegados chegando a partir de quarta-feira.

De acordo com a ONU, o atraso seria devido a "razões logísticas e técnicas e também para que o cessar fogo se estabeleça melhor".

"Devemos começar no dia 10 de março, quando lançaremos o processo", disse Mistura durante uma entrevista para o jornal Al Hayat.

A trégua parcial, elaborada por Washington e Moscou, entrou em vigor há uma semana e diminuiu o ritmo da guerra, embora não tenha incluído militantes do Estado Islâmico ou a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda.

A oposição não está satisfeita com a implementação do acordo e ainda não informou se irá participar das conversações de paz. Os combates continuam em diversas partes da Síria. Os rebeldes afirmam que o governo sírio – apoiado pelo poder aéreo russo e combatentes do Hezbollah apoiado pelo Irã –, manteve os ataques em linhas de frente estrategicamente importantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos