Oposição síria diz que violações de trégua podem impedir conversas de paz

Por Tom Miles

GENEBRA (Reuters) - A oposição da Síria irá decidir esta semana se comparece às futuras conversas de paz em Genebra e se queixou à Organização das Nações Unidas (ONU) que os ataques aéreos da Rússia continuaram apesar da trégua em vigor, disse Riad Hijab, coordenador da oposição, nesta segunda-feira.

As forças governamentais sírias, apoiadas pelos bombardeios russos, tropas iranianas e milícias iraquianas, têm violado o cessar-fogo temporário e usado bombas-barril e gás tóxico, afirmou ele aos repórteres em uma teleconferência.

    As Forças Armadas da Síria sempre negaram o uso de bombas-barril e de armas químicas.

"Poucos minutos antes de começarmos esta conferência houve um massacre cometido pelas Forças Aéreas dos russos e do regime em Abu Dhuhour", disse ele, referindo-se a um assentamento em Idlib, no leste do país.

    Dezenas de pessoas morreram e outras dezenas ficaram feridas, afirmou.

    O Comitê de Altas Negociações (HNC, na sigla em inglês) irá consultar comandantes militares e outros líderes para decidir se eles participarão das conversas, acrescentou.

    "Será antes do final desta semana, haverá uma decisão clara sobre isso", disse Hijab por meio de um tradutor.

    Hijab contou ter enviado uma carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para se queixar de que um mapa com as posições de grupos armados, publicado pelo Ministério da Defesa russo e que legitimaria ataques aéreos em certos locais, é impreciso.

    "Se isso estiver sendo levado a sério, representaria uma violação clara e flagrante do acordo de cessação das hostilidades", disse.

    O HNC irá enviar um representante a Genebra nos próximos dias para passar uma imagem adequada à força-tarefa de cessar-fogo patrocinada pela ONU e presidida pelos Estados Unidos e pela Rússia, afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos