Estado Islâmico expande controle na Líbia, diz relatório da ONU

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Estado Islâmico expandiu consideravelmente seu controle sobre territórios na Líbia e o grupo militante alega ser a principal defesa para o Estado norte-africano contra intervenção militar estrangeira, informaram monitores de sanções da Organização das Nações Unidas.

Em relatório anual ao Conselho de Segurança da ONU, divulgado na quarta-feira, os monitores também informaram que a Líbia se tornou mais atrativa para militantes estrangeiros, que chegam principalmente pelo Sudão, Tunísia e Turquia.

Os Estados Unidos conduziram ataques aéreos na Líbia tendo como alvo o Estado Islâmico. Um ataque aéreo norte-americano na cidade de Derna, em novembro, matou o antigo líder do Estado Islâmico na Líbia, conhecido como Abu Nabil.

Os especialistas da ONU também disseram ter recebido informações sobre a presença de exércitos estrangeiros na Líbia apoiando a luta contra o Estado Islâmico, mas não nomeou os países, à medida que ainda investiga.

"A ascensão do Estado Islâmico na Líbia tem probabilidade de aumentar o nível de interferência internacional e regional, que pode provocar maior polarização, caso não seja coordenado", disseram os especialistas da ONU que monitoram sanções na Líbia.

"O Estado Islâmico vem espalhando uma narrativa nacionalista, se mostrando como o mais importante bastião contra a intervenção estrangeira."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos