ONU adota resolução para combater abuso sexual por integrantes de forças de paz

Por Louis Charbonneau

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas apoiou nesta sexta-feira as recomendações do secretário-geral Ban Ki-moon para repatriar as unidades de forças de paz onde haja razões para suspeitar que o seu pessoal tenha participado de abuso e exploração sexuais.

As Nações Unidas na semana passada relataram 99 acusações de que integrantes de forças de paz haviam participado de exploração e abuso sexuais em 2015. Os dados mostram um aumento em relação às 80 acusações de 2014 em todo o sistema de manutenção de paz da ONU. A maioria dos casos em 2015 – o equivalente a 69 – envolveu pessoal de dez missões de paz.

O conselho de 15 países adotou a resolução proposta pelos Estados Unidos em apoio às recomendações de Ban e também disse que, se um país não investigar as acusações, não responsabilizar os agressores ou não informar a secretaria-geral sobre as ações, as suas tropas deveriam ser repatriadas.

Houve 14 votos a favor da resolução. Ninguém votou contra, mas o Egito se absteve.

A resolução expressa “preocupação profunda com as acusações sérias e contínuas e não declaradas de exploração e abuso sexuais por tropas de paz das Nações Unidas e por forças que não são das Nações Unidas, incluindo pessoal militar, civil e policial”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos