Rússia afirma que curdos foram bombardeados pela Turquia, mas o cessar fogo se mantém

MOSCOU (Reuters) - Um centro do Ministério da Defesa da Rússia, na Síria, recebeu relatos neste sábado de um bombardeio turco contra posições curdas na província de Aleppo, na Síria, segundo a agência de notícias RIA, enquanto a Turquia afirma que o alvo, na verdade, eram posições do Estado Islâmico.

A RIA traz declarações do exército russo dizendo que foram registradas 10 violações do cessar-fogo na Síria nas últimas 24 horas, enquanto 42 grupos armados, até agora, concordaram com a trégua parcial.

Uma fonte de segurança turca disse que o exército turco estava tentando acertar posições do Estado Islâmico na Síria, neste sábado, com bases na província de Kilis atirando em alvos nos arredores de Azaz, uma cidade a aproximadamente 5 kms da fronteira turca.

A fonte não identificou nenhuma ameaça em particular que levou ao bombardeio ou disse que os alvos foram atingidos.

No começo do sábado, agências de notícias turcas disseram que dois foguetes foram atirados em território sírio e aterrissaram em Kilis, mas não explodiram. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos