Grécia intensifica esforços para transferir imigrantes para centros de abrigo

ATENAS (Reuters) - A Grécia aumentou seus esforços no sábado na tentativa de transferir milhares de imigrantes, perto da fronteira com a Macedônia, para centros de ajuda, depois que a propagação de uma infecção tornou-se uma preocupação, diante da descoberta de uma pessoa com hepatite A em um campo de tendas que está surgindo na região.

Instalados em condições precárias perto da cidade fronteiriça de Idomeni, ao norte, pelo menos 12.000 pessoas, entre elas milhares de crianças, esperavam para atravessar a fronteira, embora a Macedônia e outros países ao longo da chamada rota dos Balcãs Ocidentais tenham fechado suas divisas.

Os últimos dias registraram confrontos, com pessoas lutando por comida e lenha, enquanto outros dormiam a céu aberto, muitas vezes na chuva e em meio a baixas temperaturas.

Ainda no sábado, autoridades gregas distribuíram panfletos em Idomeni para informar as pessoas de que a principal rota para o norte da Europa estava fechada.

Os panfletos também convocavam os imigrantes a seguir para edifícios e centros de hospedagem da Grécia que foram reservados para recebê-los, de acordo com um funcionário do governo integrante da coordenação do grupo de gestão da crise de refugiados no país.

"Nosso objetivo não é apenas tirar as pessoas de Idomeni, mas extinguir o acampamento do local. Existem estruturas, por que as pessoas deveriam ficar na lama?", disse ele.

(Por Lefteris Karagiannopoulos e Phoebe Fronista)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos