Mineiros protestam contra salários atrasados no nordeste da China

PEQUIM (Reuters) - Milhares de mineiros de carvão chineses marcharam pelas ruas de uma cidade no nordeste da China neste fim de semana em protesto contra atrasos nos salários, em um momento em que a China lida com um aumento do desemprego devido ao excesso de capacidade das indústrias pesadas.

Os manifestantes são empregados da mina de Shuangyashan, de propriedade do Grupo Longmay. Eles seguravam cartazes dizendo: "Queremos viver, queremos comer", de acordo com as fotografias publicadas nas mídias sociais.

Com a economia da China em desaceleração, o governo está tentando reduzir o excesso de capacidade das indústrias de trabalho intensivo, como as do carvão e do aço, mas isso gerou temores de que o país possa enfrentar suas mais ferozes pressões nas taxas de desemprego desde o final da década de 1990.

Os trabalhadores afirmam estar com salários atrasados, e alguns estão irritados porque seus salários foram reduzidos, de acordo com relatos da mídia local.

(Reportagem de Sue-Lin Wong, Kathy Chen e David Stanway)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos