Apesar de tensão na campanha, Trump parece caminhar para vitórias expressivas na 3ª-feira

Por James Oliphant

BOCA RATON, Flórida (Reuters) - O pré-candidato republicano líder nas pesquisas, Donald Trump, encara nesta segunda-feira seu último dia de campanha antes de uma rodada de prévias partidárias possivelmente cruciais em meio a um clima de tensão crescente, resultado de embates recentes com manifestantes em comícios.

Os compromissos de campanha do empresário bilionário têm sido marcados por episódios de gritos e empurra-empurra entre apoiadores de Trump e manifestantes que têm tentado interromper os eventos pelo que denunciam como uma retórica intolerante do pré-candidato.

Mas a campanha do ex-apresentador de reality show tomou um novo rumo no último final de semana. Ele cancelou um grande comício em Chicago por causa dos temores em relação à segurança depois que manifestantes chegaram à cidade na sexta-feira causando tumultos. Trump foi empurrado por um homem em um palco no Estado norte-americano de Ohio e culpou repetidamente o pré-candidato democrata Bernie Sanders pelas ações dos manifestantes, recusando-se a assumir a responsabilidade pela escalada nas tensões.

A postura do empresário e os protestos darão um novo tom às prévias de Flórida, Illinois, Missouri, Carolina do Norte e Ohio na terça-feira, outro dia fundamental tanto para os republicanos quanto os democratas que lutam para conquistar a indicação de seus partidos para a eleição presidencial de 8 de novembro que irá determinar o sucessor do presidente dos EUA, o democrata Barack Obama.

Após um início de campanha impressionante que surpreendeu comentaristas políticos veteranos, Trump lidera no número de delegados conquistados, seguido por Ted Cruz, senador do Texas, e pode assumir o controle da corrida eleitoral republicana se obtiver grandes vitórias no dia 15 de março.

Analistas políticos hesitam em dizer se um avanço de Trump rumo à indicação da legenda pode ser freado pelos acontecimentos tensos de seus comícios recentes.

"Isso irá ajudar Trump entre os republicanos mais radicais e prejudicá-lo junto aos independentes", disse Frank Luntz, analista de pesquisas republicano.

Pesquisas de opinião revelaram que o empresário do setor imobiliário mantém vantagens robustas nos Estados que vão às urnas na terça-feira – com exceção de Ohio, onde ele mal está empatado com o governador, John Kasich, que muitos acreditam necessitar de uma vitória em casa para se manter vivo na disputa.

Marco Rubio, senador da Flórida e favorito do establishment republicano, aposta sua sobrevivência na corrida em uma vitória em seu berço político que contrariaria as sondagens.

(Reportagem adicional de Steve Holland em The Villages, Flórida)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos