Senadores e Google pedem regulamentação nacional para carros autônomos nos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Membros de uma comissão do Senado dos Estados Unidos e empresas que trabalham no desenvolvimento de veículos autônomos pediram nesta terça-feira uma regulamentação nacional, em vez de estadual, para evitar uma colagem de regras que pode atrasar o desenvolvimento desses automóveis.

Grandes montadoras e empresas de tecnologia estão correndo para desenvolver e vender veículos que dispensam motoristas, mas têm reclamado que as regras de seguranças estaduais e federais estão impedindo testes e o desenvolvimento final.

As regras determinarão quando e se um carro totalmente autônomo poderá circular pelas ruas. Regras diferentes entre os Estados impediriam os veículos de trafegar nas divisas estaduais.

"Se todo Estado tiver a liberdade de decidir por conta própria sem uma abordagem unificada, a operação de carros autônomos através das divisas estaduais será impraticável e isso atrapalhará significativamente... o eventual desenvolvimento de veículos autônomos", disse o chefe do programa de carros autônomos do Google, Chris Urmson, ao Comitê de Comércio do Senado.

Executivos da General Motors, da Lyft e da Delphi Automotive ecoaram a posição. Urmson disse que 55 leis sobre veículos autônomos foram propostas em 23 Estados.

(Por David Shepardson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos