Deputados da oposição pedem aos gritos "renúncia" de Dilma no plenário da Câmara

BRASÍLIA (Reuters) - Dezenas de deputados da oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff gritaram "renúncia" no plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, pouco depois de a imprensa divulgar um áudio captado pela Polícia Federal de uma conversa da presidente com o recém-nomeado ministro da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva.

Na conversa telefônica, a presidente diz a Lula que estava enviando a ele o termo de posse como ministro para o caso de alguma necessidade. Lula é investigado pela operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras. Como ministro, Lula passa a ter foro privilegiado, deixando de estar sujeito às investigações da força tarefa em Curitiba e das decisões do juiz Sérgio Moro.

"A casa caiu, a presidente está fazendo obstrução à Justiça. Nós entendemos que ela é passível de interdição", disse o líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM).

(Reportagem de Marcela Ayres; Texto de Eduardo Simões; Edição de Raquel Stenzel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos