Presidente do BC japonês diz que há espaço para cortar juros a cerca de -0,5%

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, disse que há espaço para cortar a taxa de juros para cerca de -0,5 por cento, contrariando a crescente suspeita de que as críticas públicas sobre a decisão de janeiro de adotar juros negativos o impedirá de prosseguir com essa política monetária.

Falando no Parlamento, Kuroda disse que não pode indicar quais ferramentas de política monetária o banco central vai usar em caso de decidir por expandir os estímulos novamente, já que a decisão vai depender das condições econômicas no momento.

"É claro, há a possibilidade de decidirmos cortar os juros ainda mais", disse Kuroda. "Teoricamente, há espaço para tal", disse ele quando questionado por um parlamentar da oposição se o banco central poderia cortar os juros para cerca de -0,5 por cento.

Kuroda também disse que juros negativos funcionam para enfraquecer a moeda nacional, mas enfatizou que o Banco do Japão não tem como meta a taxa de câmbio.

O banco central japonês cortou inesperadamente a taxa de juros para -0,1 por cento em janeiro ao acelerar seus esforços para reanimar o crescimento e tirar o Japão de anos de deflação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos