Suspeito de atentado em Paris pode ter escapado de cerco em Bruxelas esta semana

BRUXELAS (Reuters) - Salah Abdeslam, um dos principais suspeitos dos atentados islâmicos em Paris em novembro passado, provavelmente escapou de uma operação da polícia em Bruxelas na quinta-feira, relatou a rede pública belga RTBF nesta sexta-feira, depois que investigadores encontraram suas impressões digitais no local da batida.

"De acordo com nossas informações, é mais do que provável que ele seja um dos dois indivíduos que escaparam durante a troca de tiros", afirmou a RTBF em seu site, referindo-se à ação de quinta-feira na qual um islâmico armado foi morto a tiros por um atirador de elite da polícia.

A procuradoria-geral, que está investigando o envolvimento amplo de belgas e cidadãos franceses residentes em Bruxelas nos ataques de 13 de novembro realizados pelo Estado Islâmico na capital francesa, não estava disponível de imediato para comentar.

Mas a agência de notícias Belga citou a procuradoria-geral, segundo a qual foram encontradas digitais de Abdeslam no apartamento que a polícia invadiu no bairro suburbano de Forest na terça-feira, e outros veículos de mídia afirmaram que também se recolheu DNA no local.

Outros veículos foram mais cautelosos a respeito das implicações da descoberta, dizendo que ela demonstra que o francês de 26 anos, nascido em Bruxelas, pode ter visitado o apartamento em algum momento.

As autoridades belgas têm 10 pessoas detidas por suspeita de envolvimento com Abdeslam, mas não há relatos de que o fugitivo tenha sido visto.

         (Por Julia Fioretti)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos