Wagner diz que gravação de conversa com Falcão foi ilegal

BRASÍLIA (Reuters) - O chefe do gabinete da presidente Dilma Rousseff, Jaques Wagner, disse nesta sexta-feira em nota que a gravação divulgada de um diálogo seu com o presidente do PT, Rui Falcão, “foi baseada em um grampo ilegal” e afirmou que vai solicitar investigação sobre a existência de "grampos" em telefones da Presidência, bem como sobre a autorização de divulgação dessas conversas.

Wagner afirmou, na nota, que o grampo seria ilegal porque nem ele e nem Falcão são alvos de investigação. “A divulgação deste diálogo caracteriza mais um claro desrespeito à Constituição, às liberdades individuais e ao Estado de Direito Democrático”. Mais cedo, a assessoria de imprensa do PT disse que Falcão "por enquanto" não vai se posicionar sobre a gravação.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos