OAB vai apoiar impeachment da presidente Dilma Rousseff

(Reuters) - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai apoiar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, conforme decisão do Conselho Federal da entidade na sexta-feira, informou a mídia.

    O parecer, assinado pelo advogado Erick Venâncio, acusa Dilma não só de ter autorizado as chamadas "pedaladas fiscais", mas também a renúncia fiscal concedida à Fifa para a Copa do Mundo de 2014 e uma suposta interferência na operação Lava Jato, conforme delação do senador Delcídio do Amaral (MS), além da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a chefia da Casa Civil.

    O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia Geral da União participou da reunião para defender a presidente.

    A diretoria da OAB vai avaliar, segundo o jornal Folha de S.Paulo, se a entidade apresenta um novo pedido de impeachment ao Congresso, apoia o que está em análise na Câmara, ou as duas opções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos