Divulgação de confissão de "homem bomba" revolta advogado de suspeito dos ataques em Paris

BRUXELAS (Reuters) - O advogado que defende o principal suspeito sobrevivente dos ataques em Paris em 13 de novembro disse neste domingo que iria processar um promotor francês pela divulgação da confissão de seu cliente de que tinha planejado se explodir juntos com outros militantes do Estado Islâmico.

Falando dois dias após Salah Abdeslam ter sido capturado durante uma busca policial em Bruxelas, o advogado Sven Mary acusou o principal investigador francês de violar um segredo de justiça.

"Eu não posso deixar isso passar", disse Mary à emissora belga estatal RTBF. O escritório de Mary não estava disponível para comentar o assunto, mas a RTBF disse que ele iria entrar com um processo judicial na segunda-feira.

Os ataques com armas e bombas em um estádio esportivo, bares e uma casa de shows mataram 130 pessoas, representando a investida mais letal de militantes na Europa desde 2004.

Abdeslam admitiu a um magistrado belga que tinha planejado participar do ataque suicida no estádio, e o promotor francês François Molins divulgou esta informação a jornalistas no sábado.

(Por Robin Emmott)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos