Renan avalia que Senado não vai barrar impeachment, diz Estadão

(Reuters) - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) disse a interlocutores que não tem condições de barrar o afastamento da presidente Dilma Rousseff do cargo caso a Câmara dos Deputados tome essa decisão, de acordo com reportagem publicada na edição deste domingo do jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo com o jornal, Renan avalia com pessoas próximas a ele, se isso acontecer, haverá uma "onda" que certamente resultará na cassação da presidente.

Pelo rito de impeachment estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mesmo com a Câmara a favor do impeachment, o Senado pode não instaurar o processo. Os senadores vão decidir isso por meio de votação de maioria simples.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos