Suposto militante francês é colocado sob investigação por planejamento de ataques

PARIS (Reuters) - Um homem franco-marroquino supostamente ligado ao Estado Islâmico foi colocado sob investigação formal neste domingo sob suspeita de planejar "atos violentos", afirmou a promotoria de Paris.

A polícia antiterrorismo francesa deteve Youssef Ettajouar, de 28 anos, e outros três no último dia 16 de março, depois de abrir uma investigação preliminar baseada no fato de que eles estavam prestes a agir.

No dia, o Ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que os investigadores estavam focando em um dos suspeitos, acrescentando que ele poderia ter ligações com o Estado Islâmico na Síria.

Os outros três foram soltos no domingo, mas Ettajouar, que foi sentenciado a cinco anos de prisão por ter desejado ir para a Síria em 2012, foi mantido sob custódia.

"A exata natureza dos planos ainda não é conhecida a essa altura, mas existe um número de elementos que indicam suas intenções", afirmou um funcionário da promotoria. 

Ele será investigado por associação criminosa relacionada à iniciativa terrorista, e por violação de prisão domiciliar.

Sob as leis da França, esse passo representa "prova séria ou consistente" de que ele está ligado a um crime. É um caminho rumo a um julgamento, embora uma série de investigações semelhantes já tenham sido abortadas antes do réu ir a júri.

(Por Emmanuel Jarry e John Irish)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos