Braskem vai investir R$380 mi para diversificar matéria-prima na Bahia

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho de Administração da petroquímica Braskem aprovou projeto de investimento de 380 milhões de reais para permitir flexibilidade em sua central petroquímica da Bahia e assim usar até 15 por cento de etano como matéria-prima.

Com o projeto, que tem início de operação no segundo semestre de 2017, será realizada modernização da unidade e adequação da infraestrutura portuária, informou a Braskem em comunicado nesta segunda-feira.

A empresa também assinou contrato de fornecimento de etano importado nos Estados Unidos com prazo de 10 anos e preço baseado na referência internacional Mont Belvieu.

"Esse projeto faz parte da estratégia da Braskem de diversificação de sua matriz de matéria-prima com foco no aumento da sua competitividade e da cadeia petroquímica brasileira", disse a Braskem.

A companhia havia informado no mês passado que estudava diversificar a matéria-prima no Brasil, onde consome principalmente nafta, o que poderia envolver a migração de uma pequena parte do insumo para gás.

(Por Priscila Jordão)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos