Governo prepara troca na direção PF após gravações, diz Folha

SÃO PAULO (Reuters) - O governo decidiu buscar um novo diretor-geral para a Polícia Federal em até 30 dias após o episódio da gravação telefônica entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, informou o jornal Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Segundo a reportagem, o atual diretor, Leandro Daiello, que está no cargo desde 2011, perdeu de vez a confiança do Planalto depois dessa gravação, que foi feita com autorização do juiz Sergio Moro.

O novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, tem agora a missão de encontrar nas próximas semanas um nome para Dilma nomear, segundo a Folha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos