Suspeito de atentados em Paris preso na Bélgica "vale seu peso em ouro", diz advogado

BRUXELAS (Reuters) - O único suspeito de participar dos ataques de 13 de novembro em Paris capturado vivo está cooperando com os investigadores da polícia e "vale seu peso em ouro", disse o advogado dele nesta segunda-feira.

O ministro do Interior da Bélgica, Jan Jambon, afirmou que o país está em estado de alerta elevado para um possível ataque retaliatório desde a captura de Salah Abdeslam, de 26 anos, em um apartamento de Bruxelas na sexta-feira.

"Sabemos que fechar uma célula pode... levar outras a entrar em ação. Estamos cientes disso neste caso", disse o ministro em entrevista a uma rádio pública.

No sábado, o investigador francês François Molins disse em uma coletiva de imprensa em Paris que Abdeslam admitiu aos investigadores que pretendia se explodir, assim como outros, no Stade de France, o estádio nacional da França, na noite do ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, mas que depois mudou de ideia.

Sven Mary, advogado de Abdeslam, disse que irá processar Molins por divulgar o comentário, o que classificou como uma violação de confidencialidade judicial.

Mary afirmou que agora Abdeslam está cooperando plenamente com os investigadores.

"Acho que Salah Abdeslam é de importância crucial para esta investigação. Diria até que ele vale seu peso em ouro. Ele está colaborando. Está se comunicando. Não está recorrendo a seu direito de ficar em silêncio", afirmou Mary à rede pública belga RTBF.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos