Estado Islâmico reivindica ataques em Bruxelas, diz agência ligado ao grupo

CAIRO (Reuters) - O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelos dois ataques a bomba que mataram pelo menos 30 pessoas em Bruxelas nesta terça-feira, disse uma agência de notícias ligada ao grupo.

"Combatentes do Estado Islâmico promoveram uma série de ataques a bomba com cintos explosivos e dispositivos nesta terça-feira, tendo como alvo um aeroporto e uma estação central do metrô", disse a agência de notícias Amaq.

Os ataques no aeroporto de Bruxelas e em uma estação de metrô no horário de pico na capital belga aconteceram quatro dias depois de a polícia de Bruxelas capturar o principal suspeito vivo dos ataques realizado por grupos jihadistas em Paris.

"Combatentes do Estado Islâmico abriram fogo dentro do aeroporto Zaventem, antes de vários deles detonarem seus cintos explosivos, assim como um mártir detonou seu cinto explosivo na estação de metrô de Maalbeek", disse a Amaq.

O ataque provocou alertas de segurança em toda a Europa.

(Reportagem de Eric Knecht)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos