Obama diz a cubanos que visita Havana para "enterrar o último vestígio" da Guerra Fria

Por Jeff Mason e Matt Spetalnick

HAVANA (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou nesta terça-feira que está em Havana para "enterrar o último vestígio" da Guerra Fria nas Américas, em discurso histórico ao povo cubano transmitido à nação comunista.

Obama discursou no Grand Theater de Havana, na presença do presidente cubano, Raúl Castro, no que autoridades da Casa Branca classificaram como o momento de coroação da visita do norte-americano.

Obama disse que estava lá para "estender a mão à amizade".

Os comentários de Obama marcaram o último dia de sua viagem, a primeira de um presidente dos EUA a Cuba em 88 anos.

A presença em Havana representa o ápice da retomada do laços diplomáticos que ele e Raúl Castro anunciaram em dezembro de 2014, colocando fim a décadas de tensão entre Washington e Havana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos