Jeb Bush declara apoio a Ted Cruz para indicação republicana

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - Jeb Bush, que foi pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira seu apoio a Ted Cruz para a indicação presidencial republicana, dizendo que o senador do Texas representa a melhor chance para o partido voltar à Casa Branca.

Em um comunicado, o ex-governador da Flórida classificou Cruz como um conservador consistente e de princípios que demonstrou capacidade de atrair os eleitores e vencer prévias partidárias.

"Washington está quebrada, e a única maneira de os republicanos terem a esperança de reconquistar a Casa Branca e colocar nossa nação em um caminho melhor é apoiar um indicado que consiga articular como as políticas conservadoras irão ajudar as pessoas a se erguerem e desenvolver seu potencial pleno", disse Jeb.

O político de 63 anos, cujos pai e irmão foram presidentes, desistiu da corrida pela indicação presidencial do Partido Republicano depois de sofrer um derrota dura no Estado da Carolina do Sul em 20 de fevereiro.

Seu endosso a Cruz vem no momento em que o establishment da legenda luta para impedir que Donald Trump, pré-candidato republicano favorito nas pesquisas, conquiste a indicação por causa de suas propostas polêmicas, como o plano de deportar 11 milhões de imigrantes ilegais.

Cruz tem ficado sempre na segunda colocação, atrás de Trump, e em teoria pode conseguir delegados suficientes para ser oficializado como candidato republicano.

A caminhada solitária de John Kasich, governador de Ohio, rumo à indicação pode prorrogar a disputa até a convenção nacional da legenda, em julho. A ideia é não deixar que Trump conquiste os 1.237 delegados necessários e forçar os líderes do partido a cogitarem outro nome.

Uma fonte próxima de Jeb disse que o político escolheu Cruz porque ele tem o caminho mais viável para a indicação e mostrou que pode vencer primárias estaduais. Segundo a fonte, Jeb considera a possibilidade de uma convenção disputada – caso em que um pré-candidato não soma todos os delegados exigidos para ser oficializado na convenção – como uma "estratégia de última hora, na melhor das hipóteses".

Nas semanas que sucederam sua desistência, Jeb se encontrou em Miami com os ex-adversários Cruz, Kasich e Marco Rubio, senador da Flórida. Rubio desistiu depois de perder em seu próprio Estado na semana passada. Jeb conversou por telefone com Cruz na segunda-feira.

Em seu comunicado, Jeb retomou sua crítica contundente de Trump, afirmando que os eleitores republicanos precisam se mexer para superar "a divisão e a vulgaridade" que o empresário bilionário levou para a arena política, "ou nós certamente perderemos nossa chance de derrotar o indicado democrata e reverter as políticas fracassadas do presidente (norte-americano Barack) Obama".

Em sua declaração, Cruz disse que o apoio de Jeb é "mais uma prova de que os republicanos estão continuando a se unir a nossa campanha para indicar um conservador comprovado" para vencer Hillary Clinton, a pré-candidata democrata favorita nas pesquisas, na eleição presidencial do dia 8 de novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos