Trump diz que muçulmanos não estão fazendo o suficiente para evitar ataques

Por Guy Faulconbridge e William Schomberg

LONDRES (Reuters) - O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump disse que os muçulmanos não estão ajudando a evitar ataques como os que mataram pelo menos 30 pessoas na Bélgica, gerando reação do governo britânico e de grupos de muçulmanos no país.

Em uma entrevista transmitida pela rede de televisão britânica ITV nesta quarta-feira, Trump foi indagado sobre qual seria sua mensagem aos muçulmanos britânicos após os ataques de terça-feira em Bruxelas e de novembro passado em Paris.

"Quando eles veem problemas, têm que avisar, eles não estão avisando, definitivamente não estão avisando, e isso é um grande problema", disse Trump.

Seus comentários foram refutados pela ministra britânica do Interior, Theresa May, que afirmou que o empresário está "totalmente errado" ao insinuar que os muçulmanos da Grã-Bretanha não estão denunciando atividades suspeitas de extremistas.

Trump, favorito nas prévias republicanas, tem feito uma série de comentários polêmicos durante sua campanha. Seus apoiadores o veem como alguém que diz verdades desagradáveis, mas ele revoltou muitas outras pessoas nos EUA e ao redor do mundo.

Trump, que já pediu que os muçulmanos sejam temporariamente impedidos de entrar em seu país, disse ser "uma desgraça" que um dos suspeitos dos ataques parisienses tenha sido encontrado após uma longa caçada humana da polícia em uma área de Bruxelas onde morava.

"Ele estava em sua vizinhança, onde cresceu, e ninguém jamais o denunciou, e se supõe que isso seja uma retaliação a aquilo. É uma desgraça", afirmou.

O ex-apresentador de reality show disse haver sinais de que um ataque cometido por supostos extremistas muçulmanos no Estado norte-americano da Califórnia em dezembro passado, no qual 14 pessoas foram mortas, poderia ter sido evitado.

"Muitas pessoas da comunidade sabiam que eles iam fazer aquilo porque em seu apartamento eles tinham bombas espalhadas pelo chão... e eles não os denunciaram", afirmou.

Theresa May disse ao parlamento britânico que Trump está equivocado.

"Entendo que ele disse que os muçulmanos da Grã-Bretanha não estão se manifestando para relatar assuntos preocupantes. Não se trata absolutamente disso – ele está totalmente errado."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos