Militares dos EUA treinam dezenas de combatentes da oposição síria em novo programa

WASHINGTON (Reuters) - Os militares dos Estados Unidos disseram nesta sexta-feira que começaram a treinar dezenas de combatentes da oposição síria para o conflito com o grupo militante Estado Islâmico, como parte de um programa reformulado que visa evitar os erros que prejudicaram o primeiro esforço de treinamento na Turquia no ano passado.

O treinamento para o primeiro grupo de recrutas inclui a identificação de alvos para as ações aéreas da coalizão liderada pelos EUA e para assim permitir que os aviões da coalizão ataquem com mais eficácia o Estado Islâmico.

"Isso nos permite levar de maneira significativa mais fogo para a ação em qualquer uma dessas escaramuças, batalhas e tiroteios que ocorrem pela Síria”, disse o coronel do Exército norte-americano Steve Warren, um porta-voz da coalizão com base em Bagdá.

Warren declarou que nenhum combatente sírio terminou até agora o treinamento.

O Pentágono não quis dizer onde o programa está sendo conduzido, mas autoridades dos EUA, falando sob condição de anonimato, disseram à Reuters que o local é a Turquia.

(Por Phil Stewart e Yeganeh Torbati)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos