Ataque aéreo dos EUA na Somália tem líder do al Shabaab como alvo, diz Pentágono

WASHINGTON (Reuters) - O Exército dos Estados Unidos realizou ataque aéreo contra o líder sênior do grupo militante al Shabaab, ligado à al Qaeda, na Somália, segundo o Pentágono, e forças africanas disseram ter matado outro comandante sênior do al Shabaab.

O Pentágono afirmou que os resultados de seu ataque aéreo, realizado na quinta-feira, ainda estavam sendo avaliados. Eles disseram que seu alvo era Hassan Ali Dhoore, que teve papel direto no ataque do al Shabaab ao aeroporto em Mogadíscio no dia do Natal de 2014, no qual norte-americanos estavam entre os mortos além de outro ataque a um hotel em Mogadíscio em 2015 que matou 15 pessoas, incluindo um somali-americano.

O grupo, cujo nome significa "A Juventude", busca impor uma versão estrita da lei sharia na Somália, onde frequentemente ataca alvos de segurança e do governo.

"Retirar Dhoore do campo de batalhas seria um golpe significativo ao planejamento operacional do al-Shabaab e à habilidade de conduzir ataques contra o governo da República Federal da Somália, seus cidadãos, parceiros norte-americanos na região e contra os norte-americanos no exterior", informou o Pentágono em comunicado na sexta-feira.

As Forças da União Africana disseram ter matado o "notório comandante de Janaale Abdirashir Buqdube junto com 22 outros terroristas" em operação com o exército somali em Janaale, sul da capital Mogadíscio, na noite de sexta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos