Oposição síria não está otimista com conversas de paz em Genebra

BEIRUTE (Reuters) - A oposição síria não está otimista em relação às próximas conversas de paz em Genebra porque não há vontade internacional para uma transição política, disse o membro da oposição Riad Hijab à TV Al Araby Al Jadid na noite de sexta-feira.

A oposição síria tem dito insistentemente que quer uma interrupção nos ataques contra civis e que as conversas de Genebra resultem em um corpo de governo de transição para a Síria que não inclua o presidente Bashar al-Assad.

"Não há vontade internacional, especialmente do lado dos Estados Unidos, e eu não espero que nada venha das negociações", disse Hijab, o coordenador do Comitê Saudita apoiado pelo Comitê Superior Negociação, o principal bloco de oposição.

O Comitê vai participar da próxima rodada de negociações, prevista para começar em torno de 9 de abril em Genebra, disse Hijab, mas "vou ser claro para o nosso povo: não temos o otimismo sobre o processo de negociações".

Assad disse que acha que as conversas de Genebra podem produzir um novo governo sírio que inclua oposição, independentes e leais, mas rejeitou explicitamente a ideia de uma autoridade de transição.

Rússia e Estados Unidos discordam sobre o futuro de Assad, mas têm pressionado conjuntamente o governo sírio e a oposição para que participem das negociações de paz indiretas em Genebra, que estão sendo mediadas por um enviado das Nações Unidas.

(Por Lisa Barrington em Beirut e Ali Abdelatti no Cairo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos