Polícia turca prende suspeito por ataque de carro-bomba

DIYARBAKIR, Turquia (Reuters) - Autoridades turcas prenderam no sábado um suspeito chave em um ataque a bomba que matou sete pessoas e deixou 23 feridos no maior ataque do tipo em meses na região sudeste atingida por conflitos, disseram fontes de segurança.

O Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) reivindicou a responsabilidade pelo atentado de quinta-feira na cidade de maioria curda de Diyarbakir, um dia antes de o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu visitar a cidade e delinear planos para confiscar e reconstruir um bairro histórico em confrontos desde julho.

Fontes disseram que a polícia prendeu um homem que eles acreditam ser o responsável por estacionar o carro-bomba carregado e detonado quando um microônibus transportando policiais passava em uma rua movimentada. Na sexta-feira, as autoridades prenderam nove pessoas em conexão com o atentado.

Separadamente, militantes na sexta-feira usaram um carro-bomba para atacar um posto militar perto da cidade de Kiziltepe na região da fronteira síria. Um civil foi morto e 13 pessoas ficaram feridas, incluindo três crianças e dois soldados.

(Por Seyhmus Cakan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos