Igreja ortodoxa da Grécia diz que papa pode visitar país para pedir atenção aos refugiados

Por Lefteris Papadimas e Philip Pullella

ATENAS/CIDADE DO VATICANO (Reuters) - A igreja ortodoxa da Grécia informou nesta terça-feira que aceitou uma sugestão do papa Francisco, que quer visitar o país para ressaltar o sofrimento de milhares de refugiados que fogem de conflitos.

O Santo Sínodo, órgão administrativo da igreja ortodoxa grega, afirmou em um comunicado que quer que o pontífice vá a Lesbos, ilha do Mar Egeu onde centenas de milhares de refugiados e imigrantes chegaram no ano passado.

Uma autoridade da igreja grega disse que a viagem pode acontecer ainda neste mês.

O comunicado informou que o papa expressou desejo de fazer a visita para chamar atenção para o conflito na região do entorno do Mediterrâneo, "que tem um efeito destrutivo nas comunidades cristãs, mas também para enfatizar o problema humanitário causado pelos refugiados desesperados que procuram um futuro melhor na Europa".

Duas autoridades do Vaticano, falando sob condição de anonimato, disseram que as duas igrejas conversaram a respeito de uma visita à ilha, mas que não há uma data certa.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, afirmou que não pode nem confirmar nem negar a viagem do papa.

Um primeiro grupo de 202 imigrantes, a maioria do Paquistão e Afeganistão, foi devolvido à Turquia na segunda-feira, conforme o acordo com a União Europeia, no qual Ancara irá receber de volta imigrantes e refugiados que cruzam o Egeu para entrar na Grécia ilegalmente.

Em troca, o bloco irá receber milhares de refugiados sírios diretamente da Turquia e recompensá-la com auxílio financeiro, liberação de viagens sem exigência de visto e avanços nas negociações da filiação de Ancara à UE.

O comunicado da igreja ortodoxa da Grécia disse que a visita do papa terá "poucas horas de duração, (sendo) puramente humanitária e simbólica".

Uma autoridade da igreja grega disse à Reuters que a visita pode ocorrer no dia 14 ou 15 de abril. O patriarca ortodoxo ecumênico Bartolomeu, líder espiritual dos cristãos ortodoxos e que vive em Istambul, também será convidado, disse o funcionário.

Francisco vem apelando de forma reiterada em defesa dos refugiados, pedindo à Europa que os aceite.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos