Obama pede que Congresso adote ações para impedir evasão fiscal de empresas

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu ao Congresso nesta terça-feira para adotar ações para impedir que empresas norte-americanas aproveitem brechas na legislação fiscal que lhes permitem evitar o pagamento de impostos.

"Quando empresas exploram brechas assim... a conta fica para o resto de nós, e os norte-americanos que trabalham duro sentem ser um jogo de cartas marcadas contra eles", disse Obama aos repórteres na Casa Branca, acrescentando que corporações e indivíduos abastados não deveriam estar "manipulando o sistema".

O democrata Obama vem clamando repetidamente para que o Congresso de maioria republicana tome atitudes a respeito das inversões empresariais isentas de impostos, que diminuem a carga tributária das empresas ao lhes permitir fixar domicílio no exterior ainda que o grosso de suas operações e sua administração normalmente continuem nos EUA. Até agora os legisladores fizeram pouca coisa.

O Departamento do Tesouro norte-americano adotou ações mais decisivas para reprimir as inversões no final da segunda-feira, o que coloca em risco uma série de fusões planejadas, incluindo o acordo de 160 bilhões de dólares da Pfizer com a Allergan. 

"Quero ser claro. As ações do Departamento do Tesouro tornarão mais difícil... explorar esta brecha de inversões empresariais em particular, mas só o Congresso pode fechá-la de vez", afirmou Obama.

(Por Lindsay Dunsmuir)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos