Parecer do impeachment será apresentado na 4ª e comissão inicia discussão na 6ª

BRASÍLIA (Reuters) - O relatório sobre a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, a ser apresentado à comissão especial da Câmara na quarta-feira, deve começar a ser discutido já na sexta-feira, a tempo de permitir que a votação ocorra no dia 11, dentro do prazo limite para a comissão produzir um parecer.

O cronograma foi acertado em reunião de líderes e o presidente da comissão especial que trata do assunto, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que ainda negocia um acordo de procedimento que possa encurtar o tempo de 15 minutos de fala de cada integrante da comissão.

Rosso chegou a cogitar marcar o início da sessão de discussão do parecer para a madrugada da segunda-feira, ideia posteriormente abandonada com a decisão de iniciar a discussão do tema na sexta-feira. A votação na comissão está prevista para às 17h da segunda-feira.

Após a votação na comissão, na segunda-feira, o parecer precisa ser lido no plenário da Câmara e depois publicado.

Precisa então ser respeitado um prazo de 48 horas após a publicação para que o parecer seja colocado em votação.

Nessa fase, são necessários os votos de 342 deputados para que a Câmara autorize a abertura do processo de impeachment contra Dilma.

(Por Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos