Renan vê com bons olhos tese das eleições gerais se política não puder "arbitrar" uma solução

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira que vê “com bons olhos” a tese de convocar eleições gerais neste ano, caso a política não forneça uma “saída para o Brasil”.

O presidente do Congresso disse considerar a possibilidade de eleições gerais “mais ampla” do que simplesmente a convocação de uma eleição presidencial, como sugeriu o senador Valdir Raupp (PMDB-RO).

“Eu sinceramente acho essa proposta uma proposta bem elaborada e a vejo com bons olhos, essa coisa da eleição geral”, disse Renan a jornalistas.

“Acho que é uma saída que você não pode descartar, porque se a política não arbitrar um encaminhamento natural que envolva todo mundo, nós temos que discutir a revisão do sistema do governo, nós temos que discutir eleição geral, qualquer coisa que seja de interesse do Brasil.”

Renan argumentou que não se pode “fechar nenhuma porta” e que a convocação de eleições gerais deve ser encarada como uma alternativa. Também defendeu uma análise dos pontos positivos do parlamentarismo e do presidencialismo.

Mais cedo, a presidente Dilma Rousseff comentou a sugestão do senador Raupp, referindo-se a ela como apenas uma proposta. Dilma aproveitou para fazer uma provocação ao Congresso: “Convence a Câmara e o Senado a abrir mão dos seus mandatos, aí vem conversar comigo.”

(Por Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos