Dilma prevê "vazamentos seletivos" nos próximos dias e pede apuração

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff previu que os próximos dias serão marcados por "vazamentos seletivos, premeditados e direcionados" contra ela de apurações de corrupção e disse que determinou ao ministro da Justiça, Eugênio Aragão, uma rigorosa investigação desses vazamentos.

Em discurso durante ato de apoio de mulheres a seu mandato e no mesmo dia em que o jornal Folha de S.Paulo divulgou que a delação premiada de ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez apontou dinheiro de propina nas campanhas de Dilma em 2010 e em 2014, a presidente voltou a dizer que o processo de impeachment em curso na Câmara é um "golpe de Estado".

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos