Dinamarca prende 4 possíveis recrutas do Estado Islâmico que voltavam da Síria

COPENHAGUE (Reuters) - A polícia dinamarquesa prendeu nesta quinta-feira quatro pessoas em endereços diferentes perto de Copenhague suspeitas de terem sido recrutadas pelo grupo militante Estado Islâmico na Síria para se envolverem em práticas terroristas.

Armas e munições foram encontradas durante uma busca relacionada, informou a polícia.

"Todos os quatro suspeitos são acusados de terem violado o código penal... se deixando recrutar pelo Estado Islâmico na Síria para cometer atos terroristas", disse um comunicado da polícia de Copenhague.

Também nesta quinta-feira, a vizinha Suécia acusou um homem de 20 anos de terrorismo por supostamente fabricar uma bomba com a intenção de realizar um ataque suicida no país. As prisões na Dinamarca foram parte de uma ação conjunta da polícia e do serviço de inteligência PET para combater o alistamento de pessoas levado a cabo por grupos terroristas em áreas da Síria e do norte do Iraque mergulhadas na guerra, disse o comunicado.

A operação policial ainda está em curso e novas prisões não estão descartadas, afirmou o superintendente-chefe, Poul Kjeldsen, em uma coletiva de imprensa televisionada.

A polícia preferiu não dar maiores detalhes sobre a identidade ou as suspeitas sobre os quatro detidos, que comparecerão diante de um juiz para uma audiência preliminar na sexta-feira.

(Reportagem adicional de Nikolaj Studsgaard)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos