Fidel Castro faz rara aparição pública após visita de Obama

Por Frank Jack Daniel

HAVANA (Reuters) - O ex-presidente cubano Fidel Castro, de 89 anos, fez uma rara aparição fora de sua casa na quinta-feira, visitando uma escola para homenagear o aniversário de uma falecida heroína revolucionária, dias após fazer duras críticas à visita recente do presidente norte-americano, Barack Obama, à ilha comunista.

Imagens da TV estatal mostraram Fidel, de barba grisalha, sentado em uma mesa e conversando com alunos e professores na escola Vilma Espín, nomeada em homenagem a uma cunhada dele que morreu em 2007, aos 77 anos.

"Tenho certeza que em um dia como este, Vilma estaria feliz", disse o líder da revolução cubana de 1959.

Vilma Espin deixou uma vida confortável para lutar ao lado de Fidel contra o governo de Fulgencio Batista, apoiado pelos EUA, e então casou com Raúl, atual presidente cubano.

"Todos que morrem lutando pela revolução deixam suas energias pelo caminho, deixam esforços e lutas", disse Fidel. Seu aniversário de 90 anos é em agosto.

Fidel entregou o cargo para seu irmão mais novo em 2008 após uma séria doença. Sua mais recente aparição pública ocorre uma semana após um editorial duro criticando a recente visita história de Obama a Cuba.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos